sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Nasceu a criança!!

Ainda vai sofrer algumas alterações, mas já podem dar uma espreitadela :)

http://cutethings-foryou.blogspot.com/

As vossas ideias e sugestões são bem-vindas!

Espero que gostem do meu novo espaço e dos meus trabalhos.

Beijinhos

Palavras soltas (3)

Porque do mar te trouxe a lua…
Surpreendeu-me ao trazer-te junto a mim, poupando o esforço de em vão te procurar no vazio dos meus dias…
E porque lhe agradeci ela sorriu com doçura, mostrando que vagas são as promessas que não chegam ao seu destino.
A sua fora cumprida!
E os dias ganharam mais minutos.
Estes deram lugar às efémeras horas preenchidas pelo teu sorriso de menino…
E eu quero encontrar a lua.
Quero dizer-lhe o quanto foi minha amiga, minha conselheira.
Mas ela fugiu…
Dançou sobre as ondas namoradeiras que à noite me visitam e sussurram palavras encantadas. E eu sonho contigo!
Sonho com a timidez do passado e a loucura do presente, embalada pela nossa música…
Essa música que não dá na rádio, essa música que ninguém ouviu, a música que cantamos pelo olhar quando nos amamos.
E o futuro, que penso dele?
Prefiro não o imaginar…
Continua a ser uma estrada de estrelas.
Sim, uma estrada de estrelas! Um daqueles caminhos que nos leva até à aldeia da lua. Vamos juntos visitá-la.
E as estrelas brincam enquanto caminhamos…
E, distraídas, nem reparam quando te olho e te aperto a mão com mais força!
Mas agora pede-lhes que brinquem baixinho pedes?
Quero ouvir o beijo que vou receber quando acabares de ler a frase…

Gracinha
2007

terça-feira, 16 de novembro de 2010

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Palavras soltas (2)

Na Tempestade dos Sonhos

É na tempestade dos sonhos que procuro abrigo dos dias cinzentos e enfadonhos…
E onde me refugio nas inúmeras noites em que o sono teima em não chegar.  
Nesse local mágico, de vez em quando, também te vou encontrar.
Eu sei…
Já me disseste algumas vezes que alguns dos teus sonhos foram igualmente roubados pelo turbilhão da vida.
Mas eu prefiro continuar a dizer-te que, mesmo adormecidos, eles ainda não partiram de vez…
Guardo a esperança de um dia reencontrar aquela gavetinha da minha infância, que fechava com o cadeado do cofre rosa…
E quando ouço a voz da bruxa má a dizer-me que esse já não é o meu lugar, viro-lhe as costas, e faço-lhe uma careta daquelas feias, com a língua de fora!!
Sim, eu sei que já sou crescida.
Por vezes adulta demais…
Mas nego deixar partir a criança que guardo cá dentro, aquela mesma que me sorri com um ar travesso, enquanto segura numa das mãos um rádio portátil e, na outra, a malinha das cassetes.
Aquela que fazia os trabalhos de casa a correr para poder dedicar o resto da tarde ao seu rádio e às suas eternas canções!
E quando cá tiver dentro outra criança, a minha criança de carne e osso, eu vou deixa-las brincar juntas e vou ler histórias de embalar às duas.
Quanto a ti…
Melhor ainda, quanto a nós…
Sei que podemos ter a nossa própria gaveta, onde guardaremos alguns sonhos novos, os nossos sonhos…
E eu não a quero perder.
Vamos guardá-la num lugar seguro, onde nada nem ninguém a poderá violar…
A chave, essa, podia ser de chocolate! Deixas?!
Prometo que não lhe dou uma trinca às escondidas!  

Gracinha
Janeiro de 2008

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Até se me deu um arrepio

Na semana passada, penso que na noite de Quinta para Sexta, sonhei que me estava a casar. Mas um sonho um bocado estranho, porque estava com a sensação que não estava como queria, desde o vestido, maquilhagem e preparativos... Sentia como se tivesse sido algo feito em cima do joelho.
Quanto ao noivo, have no ideia, nem o vi no sonho (o M. fez questão de me perguntar quem era)!

Por isso lá fui ver nos meus livros de interpretações de sonhos (sim, eu acho piada a essas coisas) qual o provável significado de sonhar com o meu casamento.

E li isto:

"Se você sonha que está presente como noiva ou noivo num casamento, é mau presságio, pois previne da morte ou doença prolongada de um membro da sua família."

e isto

"Ideias de morte. Nos sonhos as bodas e os funerais podem estar a substituir-se mutuamente, como ocasiões igualmente cerimoniosas". 

Confesso que fiquei um bocado inquieta. E no dia seguinte quando fui aos meus pais, até contei o sonho à minha mãe e o significado que tinha visto nos livros. 
Ao que ela responde que realmente tinha morrido nesse dia uma pessoa da família, apesar de ser afastada.

Arrepiei-me toda... Não é que seja fanática ou coisa do género por estes assuntos, mas acima de tudo tenho respeito. E como já não é a primeira vez que os meus sonhos me surpreendem de alguma forma, fico apreensiva...

Inside me (8)


Porque em determinada altura da minha vida esta música disse-me muito...
Hoje, continuo a gostar de a ouvir.

Neste momento bateu uma saudade da praia, desta praia, destas férias :)

Sim, eu sei, estou toda de vermelho, mas isso não quer dizer nada!

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

domingo, 7 de novembro de 2010

Lembram-se desta MALA sobre a qual tinha falado aqui?
Pois é, hoje vi-a ao vivo, finalmente.
E só tenho a dizer isto - é das coisas mais medonhas que já vi nos últimos tempos!! E o resto das coisas que vi pela loja também não ficam muito atrás.. Anda muito fraco aquilo.

Depois do livro, a série

Apesar de ainda não ter lido o livro (tenho os dois volumes em casa para ler, o M. devorou-os em pouco tempo e adorou) acabei de ver o primeiro episódio da série.





Gostei bastante! Amanhã vejo mais um ou dois.
Não esperei para ver na TV porque uma vez mais a pouca vergonha que é a nossa programação televisiva tirou-me a vontade toda de o fazer. Claro, é mais importante a porcaria da lixeira (telenovelas ranhosas que são vira-o-disco-e-toca-o-mesmo e programas merdosos daqueles onde filmam 24 horas por dia uma cambada de parasitas a coçá-los) que metem nos horários nobres e, assim sendo, remeteram a série para a 1:30 da madrugada de 2ª Feira!! FANTÁSTICO MIKE! Faz-me lembrar os meus tempos de adolescente em que via os Ficheiros Secretos e depois andava cheia de sono no dia seguinte...
Espelho meu, espelho meu, haverá país mais atrasadinho que o meu?! 
Em 8 episódios é claramente impossível retratar detalhadamente toda a história do livro (e alguns detalhes estão alterados...) e por isso mesmo ele não me vai escapar a seguir. 

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Inside me (7)


Sem palavras para a descrever...
Posso ouvi-la vezes e vezes sem conta, não me canso.

Projecto Um Lugar, Um Beijo

Gostei imenso da ideia da Menina do Vestido Verde.

Transcrevendo as palavras dela, o projecto consiste no seguinte:


"Depois do Projecto Humanos, Projecto Amália, Hoje, Projecto Amar, projectos paisagísticos, projectos urbanos, projectos políticos e todo um sem fim de projectos. Vestido Verde tem o prazer de vos apresentar o Projecto Um Lugar, Um Beijo.
Em que consiste? A cada lugar que forem, país novo, cidade nova, cidade de todos os dias, supermercado, jardim, casa, escola, trabalho, qualquer lugar, beijem alguém. Pode ser o namorado(a), marido/ esposa, amante, mãe, pai, irmão(a), primos, amigos ou até um desconhecido (se forem mais arriscados).
Simplesmente beijem, e assim vamos tornar o mundo um lugar mais beijoqueiro e, consequentemente, mais feliz.
Para aderirem basta colocarem o nome do projecto e a descrição no vosso blog na barra das miniaplicações. Podem alterar a vossa descrição, só não vale alterar o nome do projecto. Também podem ir informando acerca dos lugares dos beijos, é opcional. Ah e claro, colocarem o projecto em prática.
O primeiro beijo do Projecto Um Lugar, Um beijo foi à porta da Portvgália do  Cais do Sodré. Onde nasceu a ideia do Projecto."
 
 
Eu começo já amanhã a pôr em prática este projecto :)
E vocês?

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Palavras soltas (1)

O Desterrado

Inquieta-me este silêncio…
Inquieta-me olhar esta mancha branca de pedra e sentir, sem palavras, uma mistura de sentimentos tão heterogénea e ao mesmo tempo estranhamente harmoniosa.
Que penso eu?
Não penso, sinto…
Sinto uma nova sensação de paz, uma falsa paz, que em vão tenta sufocar a revolta que vai cá dentro…
E o desterrado nem olha para mim!
Detém-se, perdido no nada, no vazio desta imensa galeria.
Mas eu continuo a observá-lo…
Ganho coragem e pergunto-lhe:
- Serás tu o verdadeiro desterrado? Afinal onde reside o desterro?!
Não será no nosso próprio olhar, quando esperamos ouvir as palavras que teimam em não chegar?
Não será dentro de nós próprios, quando a luz ao fundo do túnel se paga no momento em que precisamos que brilhe mais?
Não será no medo de um doente que vê chegar a triste partida que, inevitavelmente, não podemos adiar?
Terá sido nas mãos do criador de tão grandiosa obra?...
O tempo passa… As respostas não ousam aparecer!
E eu olho mais uma última vez, sem me despedir sequer, e venho embora.
Mas já não venho sozinha…
Trago comigo uma nova companhia, uma estranha harmonia que me fez sorrir quando o sol me iluminou o rosto!
Também eu, algures no tempo, distante de tudo, me senti desterrada.
Porém, ao renascer, compreendi que o desterro, tal como a dor ou a própria falta de coragem, é efémero e nem numa simples escultura ele se consegue afirmar sozinho, sem despertar em nós outros sentimentos…

Gracinha
2006

Fim de semana da desgraça!


Eu já perdi a conta às calorias que ingeri este fim de semana...
A desgraça começou na 6f ao jantar (francesinha), continuou no Sábado numa festa de aniversário e prolongou-se até ontem com o jantar de Halloween! 
Para piorar a coisa, sobrou comida e bebida do jantar, o que por si só já é suficiente para me andar a tentar por mais uns 2 ou 3 dias (que aqui em casa uma das políticas é não deitar comida fora, nunca, a não ser que esteja estragada, como é óbvio).

Lema da semana: toca a desalapar a peidola e queimar calorias senão depois queixas-te (e não e pouco)!

Ficam aqui duas fotos de Sábado. 
Quando tiver as do Halloween também publico algumas ;)

Boa semana a todos.


Conseguias resistir?! :p