segunda-feira, 23 de agosto de 2010

A tradição ainda é o que era!

E ontem tive a prova disso. Ninguém me contou, eu vi!! Vi com os meus próprios olhos! :)
Por volta das 3 horas da tarde cheguei a uma freguesia recôndita, perdida algures no distrito de Braga, onde a população anual residente não deve ultrapassar os 300 habitantes, apesar de na placa "Bem-vindos a ..." indicarem uns 300 e tal... Em Agosto, à custa das férias dos emigrantes e da tradicional festa da freguesia, esse número aumenta de forma quase exponencial!
Após uns anos de ausência da minha pessoa, lá decidi fazer uma visita aos tios e aos primos (alguns deles já não via há séculos) e mais: levei o M. comigo!!
Convém salientar que naquele fim de mundo, nem o diabo se arriscou a perder as botas. Além de casas e campos apenas existe um cafezinho ao lado do cemitério, que abriu este ano! 
Contudo, durante o período da festa da aldeia, é aberto uma espécie de "tasco" improvisado (que mesmo para tasco deixa muito a desejar!) e eu estive lá ontem, de fugida claro, para distribuir meia dúzia de beijos aos tios (que são mais que muitos) e primos (que crescem e se multiplicam mais que os cogumelos). E qual o meu espanto quando vejo lá uma galinha com um cordel atado a uma pata. 
Espantada perguntei a um primo "De quem é aquela galinha?" e ele com um sorriso respondeu "É o 2º prémio da sueca! O 1º é um presunto e o 3º acho que são umas garrafas de vinho!"
Escusado será dizer que a minha alma ficou parva (a do M. então acho que ainda não recuperou do trauma)!!
Em pouco tempo decidimos que já era tarde e recusamos delicadamente as ofertas de lanche e jantar :p
Fizemo-nos à estrada. 
Por lá os homens continuaram a jogar à sueca, as mulheres continuaram no corta e cose e a canalhada continuou a levantar poeira e a arranhar joelhos! A galinha, coitada, lá deve ter ficado a maldizer a sua sorte...

1 comentário:

Miranda disse...

acho verdadeiramente piada a essas tradições!!! ehehe :)